• Slide - BeerManiacs
  • Slide - BeerManiacs
  • Slide - BeerManiacs
  • Slide - BeerManiacs
  • Slide - BeerManiacs
  • Slide - BeerManiacs
PRODUTOS QUALITY maniacs@beermaniacs.com.br

BeerManiacs

ESPECIAIS BRANDS (41) 3084 9700

Maniacs Baltic Porter tem edição limitada

Fonte: http://www.megustacuritiba.com.br/2018/03/15/maniacs-baltic-porter-tem-edicao-limitada/

Data: 15/03/2018

 

Na região nordeste da Europa, que contorna a costa leste do mar Báltico, os países Estônia, Letônia e Lituânia fazem parte da rota entre a Inglaterra (lar das tradicionais Porters) e a Rússia (destino certo das Imperial Stouts inglesas que eram a alegria da corte do Czar). Em resgate a essas influências, a Maniacs Brewing Co. lança a Maniacs Baltic Porter, o primeiro rótulo de sua nova linha especial e limitada. A seleta cerveja chega esta semana em pontos de venda especializados. Pode também ser apreciada em chopp no Bar da Fábrica Maniacs (localizado no Cabral) e no Maniacs Beer Station (no bairro Champagnat).

Com coloração marrom escura, notas de chocolate meio amargo e baunilha, o primeiro lançamento da linha Maniacs Rebellion é complexa e macia ao paladar. A Maniacs Baltic Porter é maturada com espirais de carvalho americano envelhecidas em whisky bourbon. Rica em sabor e aroma, a cerveja apresenta corpo e amargor médio e tem notas marcantes do processo de maturação desde o primeiro gole!

Cervejas feitas e maturadas por Loucos por Cerveja
No rótulo, a imagem de uma sereia que traz em uma das mãos o lúpulo e na outra a cevada. Figuras comuns em mitologias de países com forte expansão marítima, as sereias são símbolo de beleza, paixão e desejo.

A linha Rebellion produzirá cervejas em pequenas tiragens e explorará os limites criativos dos cervejeiros da marca. O objetivo é oferecer ao público uma seleção de cervejas especiais que leva muito mais tempo, espaço e dedicação para ficar pronta.


“A Maniacs vai além de produzir e comercializar cervejas. Somos apaixonados, fanáticos e obcecados, respiramos cerveja. Criamos essa linha exclusiva, porque queremos que todos possam vivenciar a verdadeira experiência Maniacs”, comenta Iron Mendes, CEO da Maniacs Brewing Co..

 


Cervejaria Maniacs abre bar anexo à fábrica

Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/bomgourmet/cervejaria-maniacs-curitiba-bar-fabrica/

Recém-aberto, Bar da Fábrica Maniacs tem também menu degustação de cerveja

Publicado em 18/01/2018 às 14Hrs

Anexo à microcervejaria Maniacs, no Cabral, em Curitiba, o Bar da Fábrica abriu em meados de dezembro com uma proposta pouco usual mesmo para bares especializados: ter 100% dos pratos preparados com cerveja, seja a bebida já pronta ou seus ingredientes. A ideia é que a comida não harmonize apenas com a cerveja, mas que as pessoas sintam o gosto dela a cada garfada.

Todos os pratos do Bar da Fábrica Maniacs levam cerveja no preparo, até mesmo o ceviche peruano. Foto: Fernando Nobre/Divulgação.

A elaboração do cardápio ficou a cargo do chef André Raulino, que criou em torno de 60 pratos com cervejas ou algum de seus ingredientes usados nos preparos. Ele conta que, normalmente, os bares especializados na bebida possuem apenas hambúrgueres e porções de batatas fritas ou polenta. Mas, no Bar da Fábrica Maniacs, o desafio foi criar pratos que fossem além disso. Entre os usos dados à cerveja estão a hidratação de frutos, a redução até a forma de molho, o malte ou lúpulo crus ou cozidos, e até mesmo na sobremesa.

O cardápio atual possui 13 pratos entre opções individuais e para compartilhar, como o ceviche clássico (R$ 35), que tem a receita tradicional peruana preparada com linguado, pescada branca ou amarela acompanhada de frutos de goji berry hidratados com cerveja IPA. Ou ainda a porção com quatro camarões empanados com tenkasu (flocos de massa de tempurá) e cerveja pilsen acompanhados de molho de ostra (R$ 35).

Os camarões crocantes são empanados com Tenkasu de cerveja Pilsen e acompanham creme de ostra. Foto: Fernando Nobre/divulgação

Já entre os preparos com carne, as tiras de bacon caramelizado (R$ 15) levam a cerveja ESB, que é uma variedade inglesa tipo Ale, mais encorpada; o Pork Strips (R$ 30), com molho tarê de redução da variedade Yankee IPA; e o Steak do Cervejeiro (R$ 57), um filé de Black Angus com o uso de uma Pilsen para caramelizar e deglacear os legumes que acompanham o corte. Há também os hambúrgueres, com três opções entre R$ 20 e R$ 25 (este último o Pulled Pork, com pernil de porco desfiado acompanhado de guacamole com iogurte artesanal e molho de Witbier).

O chef André Raulino também criou uma releitura curiosa do tiramisù, a sobremesa típica italiana. Ele elaborou um preparo com a cerveja Imperial Stout no lugar do café, com 11% de graduação alcoólica, e uma redução de Summer Ale no queijo mascarpone. A sobremesa sai a R$ 20.

A releitura do tiramisù tem a Imperial Stout no lugar do café e uma Summer Ale no queijo mascarpone. Foto: Fernando Nobre/divulgação

Para acompanhar os pratos, há uma parede com 20 torneiras que servem chopes da própria Maniacs e marcas convidadas, como a nacional Morada, a norte-americana Brooklyn, entre outras. Os preços variam de R$ 15 a R$ 20, dependendo da variedade servida. Também é possível provar o menu degustação de chopes, o chamado Beer Flight (R$ 25), com quatro chopes de 200 ml da Maniacs à escolha do cliente.

É possível experimentar o menu degustação de chopes, com a escolha de quatro opções entre as 20 disponíveis no dia. Foto: Fernando Nobre/divulgação

Interação

A ideia para criar um bar anexo à fábrica de cervejas não foi à toa. Iron Mendes diz que queria um espaço de interação com os clientes, não apenas para vender a bebida. Ele queria servir um chope recém-saído dos tonéis, para que as pessoas pudessem opinar ali mesmo. O espaço começou a ser planejado em 2016, mas só foi liberado para funcionar no fim do ano passado.

Além disso, a ideia de fazer um bar anexo à fábrica também serviu para que a cozinha pudesse seguir junto da produção de cervejas. O chef André Raulino conta que está adotando uma espécie de “cozinha inventiva”, como um laboratório de pratos harmonizados com bebidas que ainda estão em processo de elaboração.

A abertura do Bar da Fábrica Maniacs custou em torno de R$ 2,5 milhões, entre a área de atendimento e a microcervejaria. Os clientes ficam praticamente juntos dos equipamentos, separados apenas por uma parede de vidro. Do salão, decorado com itens como barris de aço e madeiras escuras, é possível acompanhar a cerveja sendo produzida e participar de passeios com os mestres cervejeiros da marca (veja abaixo).

O bar tem capacidade para atender até 50 pessoas.

Tour

O tour pela microcervejaria é realizado de quarta a domingo. Foto: Fernando Nobre/divulgação

Além da gastronomia e dos chopes artesanais, a Maniacs também oferece passeios guiados pela microcervejaria. Durante cerca de meia hora, os mestres cervejeiros da marca contam a história da cerveja no mundo, as características de produção, e oferecem uma degustação de uma variedade. “Em alguns casos, há cervejas únicas, produzidas apenas uma vez”, conta o sócio da Maniacs sobre as produções especiais da fábrica.

O passeio custa R$ 20 por pessoa, em grupos de no máximo 12 pessoas, e é realizado de quarta a sexta, às 19h, e no sábado e domingo, às 12h. Para participar, basta reservar no caixa do bar (dependendo da disponibilidade de vagas).


3 Cervejarias e um objetivo: Levar o bom e barato ao mercado

Data: 24/11/2017

Fonte: https://rockbreja.com/3-cervejarias-e-um-objetivo-levar-o-bom-e-barato-ao-mercado/

 

 

O que a Pistonhead, Maniacs Brewing Co. e linha Martina da Blondine tem em comum? Trazer a boa cerveja para o público que está conhecendo a cerveja artesanal mas com um preço justo. Ou não somente este público!

Antes de ser aprovado para entrar em vigor em 2018 o Simples Nacional, que é a tributação mais justas para as microcervejarias, um dos grandes desafios para as microcervejarias é ter um preço bem honesto mas com uma boa qualidade de seu produto final ao público, mas o desafio está sendo bem grande, das diversas vezes, os preços chegam em um valor até além do imaginável.

Para suprir as necessidades dos ‘sedentos a cerveja boa’, três cervejarias resolveram trazer ao mercado um produto que em seu resultado é bem satisfatório porém com um preço bem atrativo para levar a cultura cervejeira além da mainstream. A primeira a encarar este desafio foi a Maniacs Brewing Co. em 2016.

 

A ideia de ter uma cervejaria própria vem desde quando não existia a BeerManiacs (distribuidora e importadora), o CEO da marca, Iron Mendes já é um cervejeiro de panela e sabe muito bem como entender este mercado. O mercado de cervejas artesanais continua a crescer ano a ano, mais ainda comparado com as gigantes, chega ser muito pequeno, e a Maniacs veio para enfrentar eles com cervejas de alto drinkability, fáceis de beber e com custo bem abaixo de muita cerveja artesanal que é vendida no mercado. A marca também é comandada por André Oliveira, o ‘Guaxupé’.

De inicio, eles trouxeram três estilos para encarar o gigante mercado das cervejas em geral, Pilsen, IPA e Saison, todas com um custo muito abaixo de uma cerveja artesanal, porém com uma qualidade aceitável ao público consumidor de cervejas leves e refrescantes. A média de preços é de R$6,90 (latas), R$6,90 a R$9,90 (garrafa 300ml), R$12,90 (garrafa 600ml) e R$15 a R$26 (somente garrafa 600ml). Existe também nas versões chopes com um preço bem interessante.

Hoje a marca expandiu e tem a linha de cervejas Nitro (IPA, Red Ale e Stout) além da novidade Summer, uma Pale Ale que será bem vinda ao verão brasileiro. Todas chegaram também em cooler box, onde você pode gelar as próprias latas para consumir rapidamente, tal feito que este tipo de embalagem foi premiada pela marca, fora as próprias cervejas da Maniacs que já são premiadas nos concursos brasileiros e mundiais.


Nova cerveja Maniacs Summer chega a todo território nacional

Data: 31/10/2017

Fonte: https://brejada.com/nova-cerveja-maniacs-summer-chega-todo-territorio-nacional-nesta-semana/#.WfnR4hNSyi4

 

Com mais de 3 mil pontos de venda em todo Brasil, o lançamento da Maniacs Brewing Co. traz aromas e sabores do verão para o mês de novembro

 

Tendo a inovação como parte da identidade da marca, a equipe da Maniacs Brewing Co. realiza nesta semana o lançamento da Maniacs Summer. Trata-se da terceira cerveja de linha anual da cervejaria, que já conta também com outras nove cervejas de caráter sazonal.

Celebrando o primeiro ano de inauguração da cervejaria própria, a Maniacs Brewing Co. une a maturidade de 12 anos de experiência no mercado de cervejas artesanais com a ousadia e criatividade que projetaram para a marca. O resultado, conforme sugere o slogan da Maniacs, são cervejas feitas por loucos por cerveja, para loucos por cerveja.

Antes de chegar à versão final, a Maniacs Summer realizou três fases de pré-lançamento com sua versão em chopp. A primeira durante a Oktoberfest Paraná 2017, realizada em Curitiba (PR); na sequência no Mondial de la Biere, no Rio de Janeiro; e no evento Mesa São Paulo, na capital paulistana. Agora em lançamento oficial, as latas e garrafas da Maniacs Summer já começam a chegar a bares e restaurantes nas cinco regiões do Brasil. No total, serão mais de 3 mil pontos de venda atingidos.

Conheça a Maniacs Summer

A Maniacs Summer tem o objetivo de ser uma celebração cervejeira ao nosso clima tropical. Feita com maltes de cevada e centeio, ela aposta em aromas e sabores do verão. O resultado é uma Pale Ale dourada clara, com 4,7% de ABV, leve amargor, muito aroma e personalidade. Produzida artesanalmente para Loucos por Summer, ela mira no público que quer curtir o verão sem abrir mão de sabor e qualidade.

A Maniacs Summer chega aos principais bares, restaurantes e supermercados no início de novembro, em garrafas de 300ml e latas de 350ml (com preço de entrada de R$6,90 em supermercados e R$9,90 em bares e restaurantes), bem como chopp em barris descartáveis, que abastecerão restaurantes e bares cervejeiros de todo país.

As latas contam com a inovadora caixa Maniacs Cooler Box, que recentemente ganhou premiação nacional de melhor embalagem do país. A Cooler Box se transforma em cooler que recebe até 2 quilos de gelo, podendo ser levada diretamente à praia, churrasco e demais ocasiões de consumo.

“Esse lançamento reforça o nosso compromisso em trazer variedade, com caráter artesanal, explorando ingredientes e estilos adequados ao clima brasileiro. Cada vez mais os consumidores estão preocupados com o que usam, comem e bebem. No segmento de cervejas artesanais eles têm essa visibilidade. Sabem o nome do cervejeiro, o tipo do lúpulo usado, qual o prato que melhor harmoniza, o copo e a temperatura ideal. É essa experiência agradável que queremos cada vez mais proporcionar aos nossos clientes, com cervejas bem feitas e acessíveis”, destaca Iron Mendes, CEO da Maniacs Brewing Co.

Confira o teaser de lançamento da nova marca : https://www.facebook.com/maniacsbrew/videos/1402364113223713/

 

Portfólio completo da Maniacs

A nova cerveja vem para agregar diversidade à marca, junto com as Maniacs NITRO Stout, Red e IPA (com adição de nitrogênio para uma maior cremosidade) e as sazonais Maniacs Saison, IPA 6, IPA 9, IPA 12, Wit e Yankee (uma New England IPA).

André Oliveira “Guaxupé”, gerente nacional da marca, enfatiza o compromisso da Maniacs Brewing Co. em produzir cervejas com personalidade, adequadas ao clima e cultura gastronômica brasileiros, porém com alta drinkability: “Com o lançamento da Maniacs Summer incluímos ao portfólio uma cerveja leve, porém com personalidade, ideal para nosso clima tropical. Ela é muito saborosa e aromática, difícil beber uma só”.


Cooler Box é eleita entre as melhores embalagens do Brasil

Data: 22/10/17

Fonte: http://www.blogmundodacerveja.com.br/?p=2425

 

Caixa que permite transportar – e também gelar as cervejas –  propõe inovação visando melhor experiência no consumo e fortalecimento do mercado de latas de cervejas artesanais

O caráter inovador da cervejaria Maniacs Brewing Co. rendeu na noite desta terça-feira (18/10) mais um reconhecimento. A Maniacs Cooler Box acaba de ganhar o prêmio nacional Grandes Cases de Embalagem 2017 pela revista especializada Embalagem Marca. A cerimônia de premiação foi realizada no Centro de Convenções do Centro Universitário Senac de São Paulo.

Para eleger as melhores embalagens do ano, a revista responsável pela concepção e promoção da premiação solicitou que os inscritos abordassem o cenário-desafio, a solução adotada e os resultados obtidos. As embalagens foram analisadas sob a ótica dos benefícios que trazem para a indústria usuária, os fornecedores, os consumidores finais e o meio ambiente. Foram avaliados, entre outros pontos:

·         Redução de materiais

·         Produtividade em linha

·         Redução de custos

·         Inovação

·         Agregação de valor

·         Design

·         Impacto ambiental

·         Sustentabilidade

·         Desempenho no ponto de venda

·         Conveniência

 

 

A Maniacs Brewing Co. destacou a Cooler Box como Melhora na experiência de consumo como forma de alavancar vendas. Lançada em 2016, a Cooler Box está em toda linha de latas da cervejaria, inclusive na nova linha Maniacs Nitro e no lançamento Maniacs Summer.

Inovação, experiência e praticidade

O desenvolvimento da embalagem foi feito pela multinacional Graphic Packaging (http://www.graphicpkg.com/), líder no mercado de embalagens para bebidas no Brasil. A caixa tem como objetivo o fortalecimento do mercado de latas artesanais no Brasil.

“Quando a Maniacs nos procurou, buscavam algo inovador, com um conceito diferente de tudo que já existia no mercado brasileiro. Quando apresentamos o Cooler Box – que era um conceito existente na sede da Graphic Packaging International nos Estados Unidos – eles toparam na hora. Adaptamos para a realidade da Maniacs Brewing Co., pois a ideia era pensar em situações reais do Brasil, como churrascos, que normalmente têm poucos lugares para resfriar a cerveja, ou para levar à praia sem se preocupar em transportar um cooler”, lembra Jonas Copelli, Diretor Comercial da Graphic Packaging no Brasil.

Ele destaca que a embalagem foi adaptada para comportar 12 latinhas da Maniacs de 350ml. “Sem falar que ela é uma embalagem muito prática, pronta para o uso e que também serve de mídia de divulgação da marca e como um elemento que ajuda a gelar a cerveja, facilitando o consumo e agregando à cadeia de uso”, completa Copelli. As dobras da embalagem impedem o vazamento do gelo derretido, permitindo que a caixa permaneça íntegra por até 6 horas.

 

 

 

Reconhecimento nacional

Esse já é o quinto reconhecimento alcançado pela Maniacs Brewing em apenas 1 ano desde seu lançamento. A cerveja Maniacs IPA – a primeira lançada pela marca, em 2016 – foi eleita entre as melhores cervejas da categoria Experimental Beer da Copa Cervezas de América 2016. O evento, premiou também a cerveja Maniacs Saison entre as três melhores das Américas na categoria Saison. Já o South Beer Cup 2016 atribuiu medalha de bronze para a Maniacs Saison na categoria “Belgian and French Ales”. Esse ano, outra importante conquista: a Maniacs NITRO IPA foi eleita no World Beer Awards 2017, em Londres, como a Melhor Cerveja do Brasil na categoria Experimental.

“Para nós é muito gratificante ganhar esse prêmio! Quando a equipe da Graphic Packaging nos apresentou a Caixa Cooler, nos deparamos com um superconceito e ideia para nossa linha de latas. Entendemos que nosso consumidor não se preocupa apenas com o líquido e sim com toda a experiência que ele pode vivenciar no mundo das cervejas artesanais. Praticidade, estilo e design estão alinhados a bons produtos e sua construção nos pontos de venda. É uma alegria para nós sabermos que nossos produtos estão sendo reconhecidos pelo conceito e qualidade”, ressalta André Oliveira “Guaxupé”, gerente nacional na Maniacs Brewing Co.

A arte das Cooler Box foi desenvolvida pela Ponto Design, agência curitibana que também participou de toda criação e conceito da marca Maniacs Brewing.

 

 

Sobre o Prêmio Grandes Cases de Embalagem

O Prêmio Grandes Cases de Embalagem visa incentivar e valorizar a busca da excelência nas embalagens brasileiras, premiando aquelas que se destacam pela otimização do conjunto de seus elementos ou, isoladamente, de um ou mais deles que tenham peso decisivo para a obtenção de resultados positivos para a empresa usuária e para o consumidor final.


Entrevista com Garret Oliver

Fonte: Revista da Cerveja     Edição: jun/2017 

 

Como você define o atual momento da cerveja artesanal nos EUA?

Muito dinâmico, e mudando rápido. O movimento em direção a cervejas mais ácidas (Sour Beers) continua, cervejarias abrem todos os dias, estilos vêm e vão – e constantemente há novas “modas”, apesar de poucos sabores novos -, e alguma das maiores cervejarias estão se esforçando para assumir o controle sobre a cerveja artesanal ou destruí-la.

 

Como está sua relação com a cerveja artesanal e com a Brooklyn hoje em dia?

Hoje, a Brooklyn Brewery é muito mais uma cervejaria artesanal do que era há 10 anos. Fazemos um monte de refermentação na garrafa, temos mais de dois mil barris de carvalho para envelhecimento de cervejas, temos 75 cervejas que ainda nem lançamos para o público, apenas usamos em degustações. Temos maior qualidade, mas também uma cerveja que é mais criativa e mais tradicional, ao mesmo tempo. Então eu sinto que estamos evoluindo para a cervejaria artesanal que sempre quisemos ser. Mas isso leva tempo!

 

Quando veio pela primeira vez ao Brasil?

Eu já estive no Brasil muitas vezes e degustei dezenas de cervejas brasileiras. Fui ao Brasil pela primeira vez em 2004 ou 2005 como convidado da família Mendes, que foi fundadora da cervejaria Eisenbahn em Blumenau/SC.

 

O que diria sobre o movimento cervejeiro no Brasil? Alguns dizem que o movimento é parecido ao que os EUA tiveram nos anos 1980.

Em alguns aspectos, já está mais avançado que isso no Brasil. O nível brasileiro de criatividade é muito alto, e há muito mais informações disponível do que costumava existir. As mídias sociais também mudaram as coisas. Agora, o objetivo deve ser certificar-se de que o foco dos cervejeiros artesanais está na qualidade. Se uma cervejaria não tem um laboratório, então eles não são realmente sérios, porque eles não podem garantir qualidade a seus clientes. Então esse é um grande desafio, assim como foi para nós.

 

Que mensagem deixa aos leitores brasileiros?

Cervejas estrangeiras são ótimas, e aprendemos muito com elas. Mas o Brasil é cheio de diversidade, tanto de cultura quanto de comida, que eu quero ver o Brasil desenvolver seus próprios estilos de cerveja. No futuro, seria ótimo ver pessoas em outros países fazendo cerveja no “estilo brasileiro”. Talvez Witbier com manga ou caju? Acho que o Brasil poderia se tornar o país cervejeiro mais emocionante no mundo.


Marca curitibana lança cerveja com nitrogênio que deve ser agitada antes de bebe

Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/bomgourmet/curitibana-maniacs-lanca-cervejas-com-nitrogenio/

 

A Maniacs Brewing Co. é a primeira cervejaria a criar uma linha com três rótulos no Brasil; o gás cria um colarinho mais espesso e maior cremosidade

Publicado em 20/06/2017 

 

A cervejaria curitibana Maniacs Brewing Co. lançou uma linha de cervejas em lata que levam nitrogênio na composição. O peculiar ingrediente serve para dar mais cremosidade à bebida. Para que o gás faça efeito e crie um colarinho cremoso e espesso é preciso agitar a lata ante de consumir. Cervejas com nitrogênio já existem em outros países como Irlanda e Estados Unidos há alguns anos, mas a da Maniacs é a primeira linha a ser produzida no Brasil e vendida em todo o país.

 

As três cervejas com nitrogênio, vendidas em latas de 350 ml, são a Maniacs Nitro Ipa (preço sugerido de R$ 25), Maniacs Nitro Red (R$ 20) e Maniacs Nitro Stout (R$ 20).

 

Diferenciais da cerveja com nitrogênio

Após agitar a cerveja com nitrogênio e despejá-la por inteiro no copo, pequenas bolhas de gás se formam lentamente, de baixo para cima, e rapidamente compõem um colarinho espesso, cremoso e duradouro. “O resultado é um belo efeito visual, com a formação de uma cascata de cerveja que vai, aos poucos, se separando em líquido e colarinho. Na boca a sensação é de uma cerveja muito mais cremosa do que o consumidor está habituado”, explica Iron Mendes, CEO da Maniacs.

Segundo Luis Celso Jr., sommelier de cervejas e colunista do Bom Gourmet, o experimento de adicionar nitrogênio na cerveja foi uma inserção proposital, e não uma invenção do acaso. O nitrogênio tem bolhas de ar menores que os outros gases, causando o efeito visual descrito acima e deixando a cerveja mais cremosa.

O nitrogênio já é usado, combinado com o gás carbônico, em vários países para dar mais cremosidade ao chope, inclusive no Brasil. A Brahma usa a técnica para tirar o chope Black. Mas na cerveja em lata, o processo ainda é incomum.

 

Linha Maniacs Nitro

Maniacs Nitro Stout é uma cerveja seca e escura, de 5,1% de teor alcoólico e notas tostadas no aroma e sabor. A Maniacs Nitro Red é avermelhada, com 5,4% de teor alcoólico e notas de malte e caramelo. E a Maniacs Nitro IPA tem uma carga marcante de lúpulos norte-americanos e teor alcoólico de 6%.

Onde comprar as Maniacs Nitro

Hopfen – Rua José Merhy, 1600 – Boa Vista, Curitiba (PR)
Empório Breuwen Beer Shop – Rua Sete de Abril, 830, loja 3 – Alto da XV, Curitiba (PR)
Malteria – Rua Ema Taner de Andrade, 341, Campo Largo (PR)
Monde Hop – Rua Rocha Pombo, 75, sala 2, Juvevê, Curitiba (PR)
The Meatpack House – Av. Vicente Machado, 841 – Centro, Curitiba (PR)
Saint Germain – Rua Pedro V Parigot de Souza, 2748 – Ecoville, Curitiba (PR)
Templo da Cerveja Batel – Shopping Hauer (Rua Cel. Dulcídio, 775, Loja 3, Bloco 2 – Batel – Curitiba/PR)
Los Monges – Rua General Aristides Athayde Júnior, 660 – C – Bigorrilho, Curitiba (PR)
Armazém da Serra – Mercado Municipal (Av. Sete de Setembro, 1865 – Centro, Curitiba/PR)
Boutique da Cerveja – Rua Alfredo Bufren, 255 – Loja 35 – Centro, Curitiba (PR)

Outros locais

Curitiba:
Empório Manfre
 – Mercado Municipal (Av. Sete de Setembro, 1865 – Lojas 284/285 e 308)
Masmorra Cervejaria – Rua Itupava, 1142 – Alto da Rua XV
South Bronx Bagel – Rua Cel. Dulcídio, 739 – loja 9 – Batel

Outras cidades do Paraná
The Celt 
–  Rua José Dal Bôsco, 190, Jardim Pancera, Toledo/PR
Empório do Lúpulo – Rua Arlíndo Ribeiro, 925 – Centro, Guarapuava /PR
Frederico – Cervejas & Cervejas – Rua Ernesto Vilela, 422 – Centro, Ponta Grossa/PR


Maniacs é a patrocinadora oficial do Batel Soho Jazz Festival

Fonte: http://www.allbeers.com.br/2017/04/maniacs-e-patrocinadora-oficial-do.html

 

O final de semana prolongado terá música boa acompanhada de cerveja em igual qualidade. A Maniacs Brewing Co. será a patrocinadora oficial do 1º Batel Soho Jazz Festival. O festival acontecerá de 29/04 a 01/05, a partir do meio dia, no coração gastronômico de Curitiba: a Praça da Espanha. Com programação para toda a família, o evento reunirá cultura e gastronomia ao ar livre, com entrada franca.

Durante o festival poderão ser saboreados chopes da Maniacs nas versões Pilsen e IPA, no valor de R$12, além de outros rótulos da cervejaria convidada Brooklyn Brewery, no valor de R$20. Já na parte gastronômica, as atrações serão Alimentari, Aurora, Baccio Gellato, Brooklyn, Clube do Malte, Fabiano Marcolini, Jack Burger e Volken Pub.

A Maniacs é ampla apoiadora de eventos culturais. Esta será nossa primeira vez num festival de jazz e estamos ansiosos para apresentarmos nossas cervejas a esse público de bom gosto”, ressalta Iron Mendes, CEO da Maniacs Brewing Co.

Já na parte musical serão mais de 10 músicos locais e nacionais. Entre os destaques desta edição, estará o saxofonista Derico, que atuou durante 17 anos no quinteto do talk show Programa do Jô. Ele fará sua apresentação no final da tarde de segunda-feira, ao lado da banda curitibana Na Tocaia. Ao longo dos três dias evento subirão ao palco da Praça da Espanha Kadu Lambach, Raissa Fayet & Du Gomide, Beto Blues Trio, Marcelo Cigano e Jamy Savtchen.
 

 

 

Haverá ainda tributos especiais para Amy Winehouse e David Bowie, apresentados pela cantora Ni Salles e pela banda Diamond Dogs. As crianças poderão curtir um show dos Metralhas cantando Beatles, além de aproveitar outras atividades culturais e recreativas. 
Realizado pela Associação dos Comerciantes da Região da Praça Espanha (Ascores), idealizadora do circuito Batel Soho, o festival destinará parte do valor arrecadado às ações do Playing for Change em Curitiba. 

Programação

29/04
14h - Beto Blues
16h - Ni Salles (tributo a Amy Winehouse)
18h - Raíssa Fayet & Du Gomide

30/04
14h - Jazz Valente
16h - Kadu Lambach
18h - Metralhas (Beatles para pais e filhos)
19h - Diamond Dogs (Tributo a David Bowie)

01/05
14h - Marcelo Cigano Quarteto
16h - Jamy Savtchen
18h - Derico & Na Tocaia

Serviço
1º Batel Soho Jazz Festival
De 29/04 a 01/05 de 2017, das 12h às 20h
Praça da Espanha – Alameda Doutor Carlos de Carvalho, Bigorrilho.
Entrada gratuita


O refrigerador de água da tennent's

Fonte: http://www.scotsman.com/news/odd/tennent-s-water-cooler-rewards-travellers-banter-1-3488904

Data: 25/07/2014

 

Pode parecer um refrigerador de água normal, porém é muito mais do que isso. Criada pela empresa Tennent ́s Lager, o cooler de alta tecnologia conversa com os passageiros que viajam pelo Aeroporto de Glasgow, e testa também a qualidade das brincadeiras. Se a máquina decidir que o passageiro ganhe água, então será servido água. No entanto se a máquina se impressionar com as habilidades do passageiro, ela servirá uma cerveja da Tennent's. Um vídeo explicativo mostra os passageiros intrigados com a máquina, e ao mesmo tempo interagindo sem entender muito o que está acontecendo. Depois a máquina pede para que a pessoa faça uma dança escocesa (Highland Jig), cante alguma música da banda Proclaimers ou repita alguma frase de Glaswegian, em troca de uma cerveja – ou um copo da água. A representante da Tennent's Jane Cannon, explica "Nós queremos apresentar para os visitantes, o verdadeiro espírito de Glasgow; com bastante interação, muito humor, nunca muito sério".

"O cooler é uma boa sacada para que os visitantes descubram o conceito da brincadeira, e aperfeiçoarem seu bate papo."

.


Maniacs celebra 1 ano de atividade

Fonte: http://www.allbeers.com.br/2017/04/maniacs-celebra-um-ano-de-atividades-no.html

 

 Maniacs Brewing Co. celebra um ano de atividades. E para comemorar, a marca estará mais uma vez presente no Gastronomix, evento gastronômico do Festival de Curitiba, que conta com mais de 20 opções de iguarias, de chefes renomados de todo o Brasil. No evento do ano passado, o público participou da criação das cervejas IPA e Pilsen, por meio de experimentos colocados para votação. Hoje consolidadas, as cervejas da Maniacs serão comercializadas na versão chope em estande próprio da cervejaria durante todo o evento. 

Para nós é uma honra comemorar o aniversário da nossa marca no Gastronomix. Foi nele que demos o ponta pé inicial, trouxemos os primeiros produtos da Maniacs e tivemos os primeiros feedbacks do público”, ressalta André Oliveira, gerente nacional da marca. Nessa edição, foram oferecidas duas opções de chopes: as aniversariantesManiacs IPA e Maniacs Pilsen, e duas convidadas, Brooklyn Lager e a Brooklyn East IPA, da renomada cervejaria Brooklyn Brewery, de Nova York. Os valores variam de R$ 12 a R$ 18, por 400 ml.

O Gastronomix é uma feira de alta gastronomia, que faz parte do Festival de Curitiba. Esse ano o evento está em sua 9ª edição e foi realizado nos dias 8 e 9 de abril, das 12h às 20h, no Museu Oscar Niemeyer (MON) - Curitiba (PR).


A ocasião faz a venda

Fonte: Revista (EmbalagemMarca)   

Uma simples olhada no crescimento da área ocupada pelas cervejas especiais nas gôndolas do supermercado dá a dimensão da receptividade do consumidor para esse tipo de produto, que hoje representa cerca de 1% do mercado de cerveja em geral. Essa modesta participação, quando traduzida em litros, não é desprezível. Estima-se que o consumo atual de cervejas superpremium no Brasil sugere os 130 milhões de litros, produzidos por mais de 300 microcervejarias.  

   Em meio à miríade de marcas que povoam as prateleiras, contudo, pouca inovação é vista em termos de embalagens. Geralmente com volumes modestos, as cervejarias de menor porte encontram dificuldades para viabilizar economicamente soluções diferenciadas, restando a elas apostar em nomes criativos e rótulos atraentes. Já as grandes cervejarias, que atuam nesse segmento com marcas nacionais e importadas, não têm cacoete para introduzir grandes novidades, que implicam custosas mudanças em seus processos. O resultado é uma gôndola bonita e homogênea.

   Nesse cenário em que o apelo visual é condição necessária (mas não suficiente) para ganhar o coração (e o bolso) do apreciador de cervejas, uma saída é apostar na experiência de consumo, ponto em que a embalagem continua sendo uma ferramenta poderosa. Com poucas alternativas para diferenciação na embalagem primária, uma opção é pensar no pack de agrupamento, fazendo-o extrapolar suas preciosas funções de estimular a venda de mais unidades do produto e de facilitar o transporte para o consumidor.

   Foi justamente esse o raciocínio que levou a Maniacs Brewing, cervejaria paranaense, a adotar a Cooler Box, uma embalagem argupadora (de papel cartão) inédita no Brasil, que faz as vezes “balde” de gelo. De olho em situações corriqueiras de consumo de cerveja, em que há necessidades de uso de geleiras para resfriar o produto, a Maniacs Brewing enxergou nessa solução uma oportunidade para estimular a venda de suas variantes Pilsen e IPA em latas de 350 mililitros.

   “Basta ao consumidor abrir a caixa por cima, romper o plástico e adicionar gelo, e em 30 minutos as latas estão geladas, prontas para beber”, explica Iron Mendes, CEO da cervejaria. O grande diferencial está no design estrutural. “O sistema de dobras impede o pack de vazar, mantendo-o íntegro por períodos superiores a sete horas”, afirma o executivo.

   Na prática, o envoltório plástico a que Mendes se refere não exerce função de proteção ao cartão da embalagem, que é resistente ao rasgo e, por si só, capaz de resistir à água e a umidade. Ocorre que, para expandir sua produção e conseguir as latas impressas (ao invés de ter de decorá-las com rótulos), a Maniacs Brewing terceiriza a produção desses itens, que recebe em pacotes com doze unidades, já unitizados com filme shrink. Como a montagem dos packs cartonados é feita manualmente, na própria Maniacs Brewing, a manutenção do shrink acelera o processo.

   O conceito da Cooler Box foi desenvolvido pela GPI – Graphic Packaging International, gráfica multinacional com planta em Jundiaí (SP), que otimizou o projeto para aumentar a capacidade de gelo na embalagem. “Essa funcionalidade foi pensada para situações de consumos comum no Brasil, como churrascos em que não há mais espaço nas geleiras para resfriar a cerveja, ou então para levar a bebida para a praia”, conta Jonas Copelli, gerente geral comercial da GPI Brasil.

   “Temos flexibilidade para atender os volumes de embalagens das cervejarias artesanais, e nossa equipe pode desenvolver soluções automatizadas, dependendo da necessidade do cliente e da velocidade das envasadoras” explica Copelli. “Naturalmente, se a opção for para soluções com máquinas embaladoras, é preciso fazer um projeto completo para estudar a viabilidade econômica. ”

   Além das latas de 350 mililitros, as cervejas da Maniacs Brewing também estão disponíveis em long necks de 300 mililitros, em garrafas de 600 mililitros, e em barris, na versão chope.


Maniacs Brewing lança suas primeiras cervejas em distribuição nacional

Data: 30/08/16

Fontehttp://www.allbeers.com.br/2016/08/maniacs-brewing-lanca-suas-primeiras.html


Os dois primeiros rótulos da Maniacs Brewing Co. chegam agora em setembro ao mercado brasileiro. As cervejas estarão presentes em mais de 3 mil pontos de venda, entre bares, restaurantes e supermercados. A primeira produção é de 50 mil litros e o objetivo da cervejaria para o primeiro ano é ultrapassar 1 milhão de litros vendidos.

As cervejas

Maniacs Pilsen, equilibrada e leve, segue a linha das Pilsens alemãs, tem amargor suave e aromas florais dos lúpulos alemães selecionados pela cervejaria. De coloração dourada clara e 4,5% de teor alcoólico, é a cerveja ideal para o clima brasileiro.
Maniacs IPA, mais ousada no perfil de aroma e amargor, segue a escola das cervejarias artesanais americanas. Com maior carga de lúpulos, a cerveja tem aromas frutados e amargor marcante. Cor dourada, 4,7% abv e final seco, é uma das cervejas mais vendidas da marca em sua versão chope, já comercializada em Curitiba.
 

 

 

As garrafas de 300ml irão a público com preço de entrada de R$6,90 em supermercados e R$9,90 em bares e restaurantes. Outra excelente novidade é que o lançamento contará também com latas da Maniacs de 350ml, ao mesmo posicionamento de preço de R$6,90. Completam a linha de embalagens as garrafas de 600ml e as versões de chope Maniacs, incluindo barris descartáveis que abastecerão os bons bares cervejeiros de todo Brasil.

Posicionamento da Maniacs Brewing Co. mira drinkability alta

Apostando em cervejas ousadas, com paladar marcante, a marca foge do lugar-comum das cervejas de massa, porém, investe em cervejas com alta drinkability. 
Você vai querer dar mais um gole”, aposta Iron Mendes, CEO da Maniacs Brewing. “A Maniacs Pilsen e a Maniacs IPA refletem nossa paixão pela cerveja artesanal, e nossa preferência por bebidas com personalidade, porém, fáceis de beber. Este é só o começo. Em breve, lançaremos a Summer Ale e também nossa interpretação das cervejas de trigo”, antecipa.
 

 

 

A criatividade da equipe e a ousadia da marca são os pontos-chave no posicionamento da Maniacs Brewing Co. Criatividade e ousadia que se manifestam na seleção cuidadosa dos ingredientes, nas várias versões de embalagens lançadas simultaneamente, na criação de cervejas sazonais, no investimento na fábrica, no delivery de chopes, na equipe altamente especializada e apaixonada por cerveja, entre outras várias estratégias que a marca trabalha para fazer barulho no mercado brasileiro. “São cervejas feitas por Loucos por Cerveja e para Loucos por Cerveja! Nossa batalha diária é apresentar um excelente produto com preços competitivos. Nossos consumidores se importam com a qualidade do que comem e bebem e queremos entregar-lhes o melhor”, resume Mendes.

Sobre a Maniacs Brewing Co. e o mercado de cervejas artesanais

O mercado de cervejas superpremium vive ótimo momento no Brasil, contabilizando mais de 300 microcervejarias e crescimento constante nos últimos anos. No país são consumidos em média 67 litros de cerveja por pessoa, totalizando 13,4 bilhões de litros anuais. O segmento de cervejas especiais é responsável atualmente por 1% do mercado brasileiro, sendo consumidos 134 milhões de litros anualmente. Mas vale lembrar que as “craft beers” crescem dois dígitos ao ano mesmo nos mercados consolidados, como Europa e Estados Unidos. Para se ter uma ideia do potencial desse mercado, em 2015 o segmento de cervejas artesanais faturou US$22,3 bilhões nos Estados Unidos, representando 21% em faturamento do mercado total de cervejas norte-americanas.

A Maniacs Brewing Co. abriu sua primeira fábrica no Paraná no início de 2016 e está desenvolvendo parcerias com outras fábricas para a expansão de sua produção. Já nos primeiros meses de trabalho foi premiada com medalha de bronze no South Beer Cup 2016 – Copa Libertadores de Cerveza, para sua Maniacs Saison, categoria “Belgian and French Ales”.
“Iniciamos o trabalho com cervejas em 2005 e desde então nos dedicamos às cervejas artesanais. Participamos do nascimento e consolidação de diversas marcas no Brasil e agora pretendemos tornar nossa marca própria Maniacs Brewing Co. uma das principais cervejas artesanais no país”, completa Mendes.


Saiba mais em: www.maniacs.com.br
Facebook: maniacsbrew
Instagram: @maniacsbrew


As Sidras chegaram, mas será que para ficar?

Fonte: http://blogs.uai.com.br/paoecerveja/as-sidras-chegaram-ao-brasil-para-ficar/

 

Quem nunca ouviu falar, e nunca torceu o nariz para a bebida ” sidra”? Ela é mal vista por aqui, até porque o pouco contato que todos têm com a bebida vem de um único rótulo, apresentado ao Brasil por imigrantes italianos, cuja qualidade é questionável.Por causa dessa marca única no mercado, sempre associada aos brindes de fim de ano em mesas menos abastadas, ao ouvir o nome Sidra o brasileiro bate o martelo ao afirmar que trata-se de uma bebida ruim, vagabunda, uma imitação fuleira de champagne e outros atributos nada simpáticos. E deixa de ter uma experiência nova interessante. Tomar sidra pode se transformar em novo hábito dos brasileiros, sabia? Elas estão chegando com força por aqui e estão sendo produzidas artesanalmente, no rastro de um movimento internacional alavancado pelos Estados Unidos.

Esqueça  o sabor que você acha conhecer de sidras. Elas não são bebidas docinhas, parecidas com um suco de maçã de merenda escolar. Isso é o padrão imposto pela tal marca única conhecida no mercado brasileiro. As sidras que estão chegando ao mercado, seja importadas ou feitas artesanalmente por aqui, são secas, refrescantes, saborosas e pouco doces. Uma delícia para as tardes de verão super quentes que já se anunciam!

Origem

O nome ” sidra” vem da palavra hebraica shekar,  que quer dizer bebida forteVariantes dessa palavra foram usadas em diferentes civilizações, como na Babilônia – Sikaru, na Grécia – Sikera, Império Romano – Sicera. Como em italiano a bebida é chamada de Sidro e foi por meio de imigrantes italianos que ela chegou ao Brasil, por aqui recebe o nome de Sidra, com S e não com C, como muitos confundem. Cidra, com C, é o fruto da cidreira.

Sidra é o fermentado de maçãs. E pela legislação brasileira só pode ser chamada de sidra a bebida feita 100% da fruta. Caso entrem outras frutas, como peras ou pêssegos ou abacaxi, só pode ser rotulada como bebida mista. Na preparação dela a fermentação é inteiramente natural e para que isso aconteça, sem intervenções  e inoculações de outros tipos de fermento, as maçãs precisam ser perfeitas. Não em formato ou tamanho. Perfeitas no sentido de integridade. Elas não podem estar quebradas, com a polpa exposta, porque seriam uma fonte para bactérias, o que atrapalharia ou até impediria a fermentação. Também é essencial que não tenham sido cultivadas com uso de produtos químicos, ou seja, precisam ser frutas orgânicas. A sidra industrializada brasileira, a da marca única, são feitas com maçãs de descarte, despedaçadas, já meio apodrecidas, sem padrão. Por isso é uma bebida tão barata.  

Estatísticas

Na França se produz sidras em diferentes regiões, sendo a principal próximo ao país Basco, e para cada uma delas há diferença no perfil, umas mais doces, outras mais secas. Grã-Bretanha também é um grande centro produtor, vindo de lá algumas das importadas que temos visto por aqui, como a irlandesa Magners, que nos chega nos sabores tradicional, cerejas e peras. Mas é nos Estados Unidos que temos visto um florescer da cultura da sidra. Para que você tenha ideia, estatísticas traçadas pela Associação Norte-americana de Produtores de Sidra mostram que em 2013, quando a associação foi fundada, havia 96 produtores. Em 2014 o número pulou para 274. No ano seguinte já havia 724 americanos produzindo sidra e até junho de 2016 a associação contava com 1330 membros. 

 

As Épo

Três versões para as primeiras sidras artesanais do Brasil, produzidas pela Cia Morada Etílica

Já as sidras artesanais brasileiras pioneiras vêm do visionário e sempre genial André Junqueira, da Cia Morada Etílica de Curitiba ( ele já deu as caras por aqui). Desde meados de 2016 estão no mercado as ÉPO ( nome brasileirês para ” apple”), sidras pensadas por ele e produzidas dentro da vinícola Cia Piagentini, em Caxias do Sul. Todo o processo, desde a colheita das maçãs até o engarrafamento da bebida fermentada, é feito lá, sob a orientação do próprio Junqueira. Segundo ele, “a vontade de beber uma boa sidra seca e refrescante, em um copão cheio de gelo”, foi o que o levou a encontrar um jeito de produzir, já que no mercado não havia nada nem parecido. Ainda de acordo com Junqueira, ele nunca achou que seria fácil introduzir o conceito da bebida por aqui: ” sempre soube que seria um desafio comercialmente falando, por conta da falta de conhecimento do público a respeito do produto, e que muitos esperariam um perfil “infantil” de bebida doce e tal, o q obviamente eu não faria.” E não fez mesmo! As sidras ÉPO são deliciosas e refrescantes, tal qual foram idealizadas! Elas são produzidas em três versões: Hibi, com abacaxi e hibiscus; Ambu, que passa por maturação em barril de Amburana e Hop, com adição de lúpulos americanos ( um cruzamento claro com a cerveja).

Mesmo não sendo uma bebida ainda bem reconhecida pelo público brasileiro , anotem aí que 2017 pode trazer belas surpresas se o assunto for Sidra. Não tenha medo de experimentar, porque todo o conceito que você pode ter da bebida vem de equívocos. Acredite, sidra chegou e quer ter o seu lugar ao sol!

 


Scorcher IPA

O novo lote da Brooklyn Scorcher IPA chegou ao Brasil com a qualidade de sempre - continua aquela ótima Session IPA decididamente lupulada - e uma novidade: agora também disponível em chopp!

 

Para aqueles que ainda não conhecem, a Scorcher IPA irá surpreender! O aroma floral e de pinho chegam primeiro, seguido de uma explosão de amargor de dar água na boca assim que os lúpulos começam a atacar. De repente, um toque do malte tostado e o final vivo e limpo aparecem pra te deixar com sede de MAIS! É extremamente saborosa, e seus moderados 4,5% de teor alcóolico a fazem uma cerveja para você beber de novo e de novo.


Magners Berry

Magners Berry chega ao Brasil

Distribuída pela BeerManiacs, a bebida é elaborada com adição de um blend único de morangos, framboesas e cassis

Depois do sucesso de vendas da Magners Original e Magners Pear e com o objetivo de proporcionar novas experiências aos consumidores brasileiros, a BeerManiacs traz para o Brasil a Magners Berry.

Desta vez, a Magners apresenta ao público uma deliciosa irish cider com frutos silvestres. Elaborada com base de peras, a Magners Berry tem adição de um blend único de morangos, framboesas e cassis, tudo com a refrescância natural que só uma verdadeira irish cider pode oferecer. Com apenas 4% de álcool é ideal para o clima tropical do Brasil.

Magners Original
Outra novidade que promete refrescar o verão é a versão Magners Original disponível em barris. A bebida é servida “na pressão”, assim como chopp e pode ser encontrada no Empório Alto de Pinheiros (SP), The Joy (SP), Escondido Pub (RJ) e Sheridans Pub (PR). Aqui no Brasil, a Magners Original é oferecida também em garrafas long-neck de 330 ml.
Com 4,5% de álcool, é composta por 17 variedades de maçãs frescas e é maturada por 18 meses em tonéis de carvalho, o que confere ao produto características únicas de maciez e leveza. Diferentemente da cerveja, a Magners pode ser consumida com gelo no copo.

Sobre a Magners
Fundada em 1935, a Magners pertence ao C&C Group plc, fabricante e distribuidor líder no setor de bebidas alcoólicas, em especial na Irlanda, Reino Unido e Estados Unidos. As principais marcas do C&C Group na Europa são a Magners Cider, Bulmers Cider e Tennent’s Beer. O Grupo adquiriu recentemente a Hornsby’s Cider e a Woodchuck Cider, marcas líderes nos Estados Unidos.

Sobre a BeerManiacs
A BeerManiacs é distribuidora e importadora de bebidas com conceitos únicos. Cada rótulo é estudado minuciosamente antes de entrar no portfolio da empresa. O objetivo é proporcionar experiências marcantes e aproximar o consumidor brasileiro do que existe de melhor no mundo.


Sidra Magners a bebida de maçã

Sidra mais consumida na Irlanda chega ao Brasil em função do Dia de São Patrício e sugere degustação com gelo

 

 

Fonte: http://www.areah.com.br/vip/novidade/materia/40260/1/pagina_1/sidra-magners-a-bebida-de-maca.aspx

 

Sidra é uma bebida fermentada, normalmente feita de maçãs

A sidra Magners, uma das marcas mais famosas e respeitadas na Irlanda, irá desembarcar no Brasil em comemoração ao St. Patrick’s Day, (Dia de São Patrício, padroeiro da Irlanda) em 17 de março.

 

A bebida fermentada é feita de maçã e passa 18 meses em maturação em barris de carvalho. Outro sabor que chegará ao Brasil é a Magners Pear, no sabor pêra e produzida com a fruta. Ambas são vendidas em garrafas de 300 ml estilo long-neck.

 

A sidra é uma bebida feita em regiões onde a produção de maçãs é uma grande atividade econômica. Pode-se utilizar qualquer variedade de maçã, mas há espécies cultivadas especialmente para esse uso. São conhecidas como “cider apples” (maçãs de sidra).

 

Uma curiosidade: diferente das bebidas fermentadas comuns, a sidra é servida com gelo.

 

“Estamos em constante busca por novidades e empresas líderes em seus segmentos no mundo. Pretendemos proporcionar novas experiências ao consumidor brasileiro e a Magners Irish Cider é a combinação perfeita entre o público jovem e o clima tropical do Brasil”, dz Iron Mendes, Diretor Executivo da importadora BrazilWays International Commerce. “Essa é a categoria de bebidas alcoólicas que mais cresce no mundo, principalmente em países jovens como Estados Unidos, Canadá e Austrália. Teremos o mesmo sucesso no Brasil”, finaliza.

 

A marca Magners, fundada em 1935, é a mais vendida entre sidras e cervejas na Irlanda, e pertence ao C&C Group, líder no setor de bebidas alcóolicas na Irlanda, Reino Unido e Estados Unidos


Tennent's Whisky Oak Agged

 

Fontehttp://www.lokobeer.com/group/tennent-s-whisky-oak-aged

Estilo: Scotch Ale
Teor alcoólico: 6,0%
Temperatura ideal de consumo: entre 12 e 14 ºC

A Tennent’s Beer Aged with Whisky Oak é elaborada a partir da combinação de 4 tipos de lúpulo - Zeus, Summit, Tettnang e Aurora, seguindo uma receita complexa que também inclui 3 tipos de maltes escoceses cultivados localmente e a água pura do lago Katrine. Após isso, a cerveja matura em barris de Speyside Single Malt Whisky, com os sabores amadeirados, de baunilha e whisky tomando corpo com o passar do tempo. O resultado final é tão complexo quanto acessível, oferecendo uma experiência gustativa memorável.

O estilo Scotch Ale também é conhecido como wee heavy, expressão que é usada para traduzir a impressão que esta cerveja produz no degustador. Escocesa de mais alto teor alcoólico, fortemente maltada, com gosto de caramelo, clara e pouco amarga, apresenta carbonatação moderada e uma grande variação de cores, entre âmbar claro e marrom escuro. A carbonatação é evidente, embra produza uma espuma nem sempre persistente. O caráter maltado, geralmente doce, a torma idela para acompanhar sobremesas.

A Tennent Caledonian é cervejaria mais antiga e mais bem sucedida da Escócia. Sua história começa em 1556 em Glasgow, na Escócia, quando Robert Tennent começa a produzir cervejas às margens do Molendinar Burn. Em 1740, durante a Idade Média, a fabricação de cerveja torna-se comum na área hoje conhecida como Wellpark. No entanto, os irmãos Hugh e Robert Tennent são os primeiros a estabelecer uma empresa cervejeira pública, nasce a primeira cervejaria comercial de Glasgow.

Em 1790 a cervejaria adota o nome Wellpark, inspirado em um poço artesiano conhecido como Lady Well que fornece água potável a partir do Molendinar Burn. Em 1797 ocorre a primeira exportação registrada de cerveja Tennent, enfrentando o Atlântico para os escoceses expatriados que vivem nas Américas. Em 1860, pouco mais de 100 anos depois de ser fundada, a cervejaria Tennent torna-se o maior exportador de cerveja em garrafa no mundo, transportando para as Índias Ocidentais, as Américas e toda a Europa continental.

 

Cervejaria: http://www.tennentswhiskybeer.com
 


Brooklyn Blast de cara nova!

A Brooklyn Blast apresenta um novo aspecto para sua embalagem. 

http://brooklynbrewery.com/brooklyn-beers/perennial-brews/brooklyn-blast
https://twitter.com/i/notifications?lang=pt
 


The Brooklyn Brewery com a cerveja mais vendida do Mestre-Cervejeiro.

O Mestre Cervejeiro elegeu a Brooklyn Lager a cerveja mais vendida do mês de Março, pelo segundo mês consecutivo. Seguido da GUINNESS em 4º lugar e a ESTRELLA – INEDIT em 6º lugar. 
 

Mestre-Cervejeiro.com
facebook.com/MestreCervejeiro


Butantan Food Park edição especial Saint Patrick's Day

Para comemorar a Saint Patrick's Day, o Butantan Food Park entrou no clima com uma edição gastronômica especial. Além da presença das cervejas tipicamente irlandesas, o espaço ofereceu boa gastronomia, com sugestão de harmonização com cervejas e sidras da importadora Beer Maniacs. 

https://catracalivre.com.br/sp/gastronomia/gratis/butantan-food-park-realiza-edicao-especial-saint-patricks-day/#


Spiegelau Série Craft Beer

A BeerManiacs apresenta Spiegelau Série Craft Beer. Copos projetados especialmente para contemplar as características únicas de cada estilo de cerveja, usando as mais requintadas matérias-primas. 

http://www.guiagphr.com.br/novidadesMercadoDetalhe.asp?iid=11408


Morada Cia Etílica empilhando prêmios

No Festival Brasileiro de Cerveja 2015 - Blumenau SC. Na categoria Rótulos de Linha, quem levou a melhor foi a cervejaria Morada Cia Etílica. Ela conquistou os dois primeiros lugares com os rótulos Double Vienna Brut e Double Vienna.
 

facebook.com/moradaciaetilica


Prêmio da Melhor Lager Importada do Brasil

A Brooklyn Lager ganha melhor lager importada do Brasil. Melhores de 2014 na cerveja Brasileira.
Enquete organizada por Bob Fonseca, com mais de 220 jurados. 


osmelhoresde2014.wordpress.com
facebook.com/melhoresde2014


Brooklyn 1/2 Ale - A melhor parte da Saison

Todos os tipos de Farmhouse Ales são ótimos! Mas as criações originais do estilo não eram cervejas 
fortes e encorpadas - elas podiam ser bebidas durante toda a jornada de trabalho em um dia quente 
de verão. A Brooklyn 1/2 Ale segue essa tradição - uma saison seca, lupulada, cítrica e deliciosa, 
com apenas 3,4% de álcool. Não filtrada, maravilhosamente refrescante e com um final lupulado. 
Essa novidade é uma ótima recompensa para aquele dia de trabalho duro e bem feito - não importa 
qual ele seja!

 


Bottled Loved: Brooklyn Sorachi Ace

https://www.youtube.com/watch?v=rviZB08qhFg